As Folhas Ardem

a poesia do mundo. o mundo da poesia. incêndios e queimadas.

Etiqueta: Limiar

Luís Miguel Nava — [As ondas que se encontram]

 

As ondas que se encontram

ainda agora em formação no espírito

dele já não vêm rebentar ao meu.

Por mim não volto a vê-lo, encontros houve

com ele dos quais a alma ficou cheia de dedadas.

Já nem sequer dele quero ouvir falar,

saber que se ele

fosse uma cama estaria por fazer nada me traz

agora além de desconforto.

Luís Miguel Nava. Poemas, Porto: Limiar, 1987, p.59.

Aimee Ketsdever, «empty bed in an empty room II», via Deviantart (D.R.)


 

 

Luís Miguel Nava – Dois Rios

(Nos três anos da Sara, minha filha. Peixinho dourado irrepetível)

Dois rios

O corpo dividido em duas partes

fechadas

à chave uma na outra, avanço

num duplo coração como se fosse

ao mesmo tempo num só barco por dois rios.

NAVA, Luís Miguel, “O Céu Sob as Entranhas”, Limiar, 1989

© Miguel Carvalhinho Seco, Olhares, Fotografia Online