As Folhas Ardem

a poesia do mundo. o mundo da poesia. incêndios e queimadas.

Etiqueta: Fotojornalismo

O Efeito World Press Photo

Fotografar um ano é uma impossibilidade logística, mesmo que nos fiquemos pelo domínio do real. (Mais arrojado seria, e porventura interessante, se alguns esforços concertados tentassem, por exemplo, fotografar o “imaginário” de um ano. Mas talvez esse fosse um trabalho improvavelmente poético e pouco comercial.)

As grandes cadeias produtoras de conteúdos já perceberam o filão que o fotojornalismo proporciona, nestas compilações. A lágrima vende e a dor atrai. A procura de “instantâneos” que retratem a pobreza, o sofrimento, o acontecimento histórico, o momento raro acaba por produzir aquilo a que me apetece chamar “O Efeito World Press Photo”: a banalização da excepcionalidade.

Nos anos recentes, porém, assiste-se a uma tendência de viragem neste tipo de escolhas. A procura de situações geradoras de solavanco sentimental fácil, tipo criancinhas a morrer de fome, tem dado lugar a critérios mais aproximados a uma realidade desemocionalizada.

© Aaron Huey / Atlas Press

Nesta fotografia retirada da galeria da Time (The Year in Pictures 2009), podemos observar a grandeza de Seattle – a cidade da Microsoft, para os mais distraídos – , a partir de um acampamento de homeless.

Não nos deixemos enganar pela palavra. Homeless, aqui, não quer dizer sem-abrigo. Significa, literalmente, sem casa.

(Nela, a ausência do elemento humano torna-o absurdamente presente. Mais presente que o próprio contraste entre o primeiro plano e a grande cidade luzente. O Rio de Janeiro, por exemplo, poderia oferecer milhares de imagens deste contraste. But damn, this is America.)

Fotojornalismo. O Ano de 2008 (3) – África deles

Das 120 fotografias que a edição online do Boston Globe (boston.com) publicou como reflexos (e reflexões instantâneas) para uma visão do ano de 2008, selecciona-se ainda esta. O que impressiona, por muito socialmente incorrecto que seja dizê-lo, é o carácter primitivo extremo desta ‘arte da guerra’, o ataque em horda, como se milhares de anos de civilização (sim, a civilização exprime-se, também, na guerra) não tivessem passado por ali no Quénia Ocidental.

Maasai warriors cover a battle field as they clash with bows and arrows with members of the Kalenjin tribe in the Kapune hill overlooking the Olmelil valley located in the Transmara District in Western Kenya on March 01, 2008. The Massai, the Kalenjin and the Kisii tribes have recently clashed over ongoing land disputes that erupted after botched local elections during the general elections held in Kenya in December of 2007. Over twenty warriors from the tribes have been killed in bow and arrow battles near the borders of these tribes in the last couple of months. (Yasuyoshi Chiba/AFP/Getty Images)

Maasai warriors cover a battle field as they clash with bows and arrows with members of the Kalenjin tribe in the Kapune hill overlooking the Olmelil valley located in the Transmara District in Western Kenya on March 01, 2008. The Massai, the Kalenjin and the Kisii tribes have recently clashed over ongoing land disputes that erupted after botched local elections during the general elections held in Kenya in December of 2007. Over twenty warriors from the tribes have been killed in bow and arrow battles near the borders of these tribes in the last couple of months. (Yasuyoshi Chiba/AFP/Getty Images)

(clique para ampliar)

Fotojornalismo. O Ano de 2008 (2) – O salvamento

A rescue helicopter prepares to hoist aboard surviving Japanese climber Hideaki Nara near the summit of Aoraki Mount Cook in New Zealand on December 5, 2008. A Japanese climber stranded for six days just below the summit had died just hours before rescuers reached him and a compatriot, local media reported. The two Japanese climbers were forced to huddle in a tent 50 meters below the 3,754-meter (12,349 feet) peak, as poor weather and high winds foiled attempts to rescue the men by helicopter. (REUTERS/The Christchurch Press/John Kirk-Anderson)

A rescue helicopter prepares to hoist aboard surviving Japanese climber Hideaki Nara near the summit of Aoraki Mount Cook in New Zealand on December 5, 2008. A Japanese climber stranded for six days just below the summit had died just hours before rescuers reached him and a compatriot, local media reported. The two Japanese climbers were forced to huddle in a tent 50 meters below the 3,754-meter (12,349 feet) peak, as poor weather and high winds foiled attempts to rescue the men by helicopter. (REUTERS/The Christchurch Press/John Kirk-Anderson)

(clique para ampliar)

Fotojornalismo. O Ano de 2008 (1)

(obrigado, Pedro Catita)

A edição online do Boston Globe (boston.com) publicou, em três dias sucessivos, 120 imagens que procuram evidenciar aspectos, necessariamente parcelares, da realidade do mundo no ano que passou. Imagens de fotojornalismo, é certo – com a sua demanda impossível de objectividade e a busca de um efeito de verismo e emocionalização. Mas a realidade é, em algumas ocasiões, uma fortíssima fonte geradora de emoções. E a fotografia tem o poder de comunicar essa transferência entre o acontecimento (o instantâneo),  e a sua recepção e apropriação diferidas, sendo o tempo um factor paradoxal de amplificação e distanciamento. Aqui publicarei algumas dessas fotografias, nos próximos tempos.

Nota: as legendas ficam como estão no original, em língua inglesa. A preguiça da tradução é o único argumento válido que me ocorre.

Wounded Palestinians lay near Reuters news agency reporter Fadel Shaana's car after it was hit by an Israeli missile on April 16, 2008 in the central Gaza Strip. The Israeli air strike killed a Palestinian cameraman working for the Reuters news service and two other civilians, Palestinian medics and witnesses said. (MOHAMMED ABED/AFP/Getty Images)

Wounded Palestinians lay near Reuters news agency reporter Fadel Shaana's car after it was hit by an Israeli missile on April 16, 2008 in the central Gaza Strip. The Israeli air strike killed a Palestinian cameraman working for the Reuters news service and two other civilians, Palestinian medics and witnesses said. (MOHAMMED ABED/AFP/Getty Images)

(clique para ampliar)