Hugo Milhanas Machado — Um Ano Sem Luz

by manuel margarido

 

 

UM ANO SEM LUZ

 

Se trazia madeira e era um barco me dirás

não lhe sabia afinal a palavra e um ano sem luz

e trinta ruas e outras poucas letras mas tristes

 

tanto faz se trinta ruas ou trinta palavras quando

é noite feita e se falavas eu era tarde eu era tal

pois nunca se disse e dizendo no peito falando

 

nenhuma outra coisa que não do peito falando

era haver luz a ver um ano sem luz e um sol tal

trinta ruas e não haver ruas e era um barco afinal.

 

Machado, Hugo Milhanas, Clave do Mundo, Lisboa: Sombra do Amor Edições, 2007

 

«Code», Giorgia N. © Giorgia N., via Deviantart (D.R.)