Correntes d’Escritas — «Sondagem As Folhas Ardem» — Os resultados!

by manuel margarido

 

Tal como prometido, hoje divulgam-se os resultados da sondagem que lançámos há exactamente um mês, permitindo a todos que exprimissem a sua preferência sobre as obras a concurso. Contrariamente às expectativas, pronunciaram-se mais de cinco ou seis pessoas. Na verdade foram 102 votos expressos, que permitiram apurar os seguintes resultados:


 

(clique para ampliar)

O livro de José Tolentino Mendonça, «O viajante sem sono» (Assírio & Alvim) ganhou com um voto de vantagem sobre «A Inexistência de Eva», de Filipa Leal (Deriva). Um poeta muito justamente consagrado, com uma obra que se afirma na década de noventa, vence a votação com um voto mais que o livro magnífico de Filipa Leal, poeta surgida já na primeira década deste século sendo, para nós, o livro apresentado a concurso o melhor de todos os que escreveu (e são todos bons). Agora resta saber se a decisão do júri anda perto desta votação. O que é, de resto, irrelevante.

Obrigado a todos os que participaram. E boas «Correntes d’Escritas».

 

Bicicletas

Por muito tempo amarei casas que existam apenas

para guardar uma bicicleta ou os remos de um bote

As casas interessantes não têm pretensão nenhuma

Estão perto de nós na hora necessária

mas a qualquer momento

com mais clareza

afastam-se das certezas que perdemos

e da imensidão que se avista de lá

Um velho  provérbio diz:

Se deres um passo atrás, talvez te coloques a tempo

de uma estação clemente

Mendonça, José Tolentino, O viajante sem sono, Lisboa: Assírio e Alvim, 2009, p. 42