António Ramos Rosa – Mediadora do Vento

by manuel margarido


Mediadora do Vento


Ligeira sobre o dia
ao som dos jogos,
desliza com o vento
num encantado gozo.

Pelas praias do ar
difunde-se em prodígios.
Tudo é acaso leve,
tudo é prodígio simples.

Pequena e magnífica
no seu amor volante
propaga sem destino
surpresas e carícias.

Pátria, só a do vento
de tão subtil e viva.
Azul, sempre azul
em completa alegria.

Rosa, António Ramos, As Mediadoras, Lisboa: Ulmeiro, 1985

«she dreamt of flying», christine day lorico © christine day lorico, via Deviantart (D.R.)

(clique para ampliar)