Rui Almeida – um poema

by manuel margarido

Última escolha da escolha “Resumo, a poesia em 2009”. Outros autores ou poemas gostaria de deixar aqui (todos os de Luís Filipe Parrado, ou de David Teles Pereira, de Rui Pires Cabral ou de Ana Salomé, apenas para falar dos mais novos ou ainda menos conhecidos, mas cujos trabalhos estão mais acessíveis online). Escolhe-se o belíssimo poema de Rui Almeida.

O homem que se olha ao espelho sabe

Que vai morrer. Não sabe quando ou como,

Mas reconhece a finitude da vida

— Da sua vida, de cada vida.


Contempla o processo biológico

E admira-se perante o zelo do tempo

A modelar-lhe a velhice no rosto.

Dino Valls, "Las tentaciones de San Antonio", 1991, Têmpera de ovo e óleo © Dino Valls (D.R.)

in “RESUMO, a poesia em 2009″, Lisboa: Assírio & Alvim, 2010

originalmente publicado em: Almeida, Rui, “Lábio Cortado”, Torres Vedras: Livro do Dia, 2009