João Almeida – “Em tempo de miséria”

by manuel margarido

Da selecção “Resumo –  a poesia em 2009“, edição da Assírio & Alvim.

Em tempo de miséria

desço por um jardim transparente

entre lodo e hortelã

andam assistentes sociais pelo bosque

à procura de pobres

agitam contas e berlindes

acaba aqui a rédea solta, há que escolher as armas

troco à sombra do derradeiro cipreste

dois versos e um dedo

por uma noite de sono e um detonador

dark forests, Husckarl © Husckarl, via Deviantart

in “RESUMO, a poesia em 2009″, Lisboa: Assírio & Alvim, 2010

originalmente publicado em: Almeida, João, “Glória e Eternidade”, Vila Real: Teatro de Vila Real, 2009