Pablo Neruda – Cartas de amor

by manuel margarido

Nem sempre o epistolário amoroso de um escritor é motivo de interesse literário; quase nunca o é, de resto, a não ser para exercício de voyeurismo, e alguns exemplos chegam mesmo a beliscar penosamente a imagem de quem os escreveu. Não é o caso de Pablo Neruda (1904 – 1973), quer pela importância da temática amorosa na sua obra poética, quer pelo interesse biográfico, iconográfico e pela “petite histoire” que encerra esta colecção de cartas inéditas escritas ao longo de mais de duas décadas a Matilde Urrutia, sua viúva, seu último amor. São agora publicadas na casa Seix Barral, e divulgadas no El Cultural online, onde se pode descarregar um pdf com quinze delas (e respectiva transcrição) e ler uma interessante nota de leitura à edição, escrita pela particularmente autorizada mão de Joaquín Marco. Aqui se deixa um postal manuscrito, e respectiva transcrição, para abrir o apetite. Quem hoje recebe mails de amor haverá de ter inveja de Matilde.


original

transcrição