A. M. Pires Cabral – A Um Galo

by manuel margarido

Um poema de A. M. Pires Cabral, recentemente galardoado com o Prémio de Poesia Luís Miguel Nava (2009). Pode encontar-se uma excelente entrevista de Carlos Vaz Marques ao escritor, publicada nas páginas da revista LER.

A UM GALO


Aquele que injuriava a madrugada

com ácida, assídua voz.

O que tinha esporões por baioneta,

o do ciúme em brasa.


O galo. Um osso dele

ainda no quintal.

CABRAL, A. M. Pires, “O Livro dos Lugares e Outros Poemas”, Lisboa: Assírio & Alvim, Lisboa, 2006

Mosaico da série "Árvore do Paraíso" © Brooklyn Museum

Cenas da “Árvore do Paraíso”. Colecção de mosaicos judeus romanos, datados do século III, recuperados da antiga sinagoga de Naro, Tunísia.

(clique para ampliar)