A Rapa das Bestas, Galiza

by manuel margarido

Em Junho, a tradição cumpre-se: os homens enxotam os cavalos selvagens das montanhas, cercam-nos na planície, dominam-nos, cortam-lhe um pouco de crina, marcam-nos com um ferro que os identifica como animais selvagens de montanha. Por um momento, homens e animais reúnem-se num encontro íntimo, violento, catártico. Pode não se achar graça nenhuma a isto, claro. Mas este ritual, tão antigo como a Galiza, já era descrito por Estrabão há cerca de 2.000 anos. Para assim se ter mantido, ao longo de milénios, alguma importância muito primordial o percorre.

 

Aqui pode ler-se mais sobre a Rapa das Bestas. Se se pesquisar (o ‘Google images’, por exemplo), compreende-se melhor a visceralidade da coisa.

 

A Rapa das Bestas em Mougas, Galiza

A Rapa das Bestas em Mougas, Galiza

(clique para ampliar)