Novos Poetas (41) – Liliana Jasmim

by manuel margarido

De novo Liliana Jasmim. Consecutivamente, na serialização ‘novos poetas’. Não é novidade, neste blogue. E justifica-se plenamente, dada a recente produção textual da autora. Tomando o tema da ‘Luz’, Liliana Jasmim escreve no seu blogue – O silêncio dos versos – uma sequência de textos (um octeto de fragmentos narrativos, seguido de dois poemas, o último dos quais se destaca. É um temática muito bela e difícil, inscrita numa tradição, aqui retomada, de redenção pela presença do Outro como fonte de ‘iluminação’. A tonalidade de prece reforça a carga dramática do poema que tem, a propósito, um dos melhores primeiros versos que li nos últimos tempos. O resto do poema merece-o.

Devora-me, luz que gritas na sombra!


Devora-me, luz que gritas na sombra!

Ilumina-me estas mãos feitas de pedra;

sangra os meus versos de amor e, tão

somente neles, deita-te para dormir.

Seguirei por estas linhas tortas,

para dançar junto à tua cintura;

dar-te-ei uma maçã, para abrirmos

num dia de Sol, e fecharei

todas as portas que a Morte abre

para receber o teu corpo.

Liliana Jasmin → O Silêncio dos Versos (blogue), 16 de Abril de 2009

Mov #3 (*) © José d' Almeida & Maria Flores, Olhares, fotografia online

Mov #3 (*) © José d' Almeida & Maria Flores, Olhares, fotografia online

(clique para ampliar)