Fotografia do Dia (XIX) – Os Robots Dramáticos

by manuel margarido

É irónico. A palavra robot foi inventada por Karel Capek num texto para teatro, R.U.R. (Rossum’s Universal Robots) – título inglês da peça – escrito em 1920 e representado, pela primeira vez em 1921. O étimo adquire universalidade na literatura muito graças à (hoje reconhecida) extensa produção literária de Isaac Asimov dedicada ao tema (nomeadamente no célebre I Robot). Na era da electrónica, o robot materializa-se em larga escala na produção industrial, substituindo a ‘robótica’ o trabalho ‘humano’ nas fileiras de intensa componente tecnológica. Agora, em 2008, o robot volta… ao Teatro. Será capaz de uma gargalhada cénica? De uma lágrima furtiva, que comova o coração dos espectadores? Talvez. Duvido que consiga atingir as cambiantes da ironia.

(Nota: recuso-me, até ver, a escrever robô. Não alinho nesse complô).

Na fotografia, uma peça representada pelo primeiro teatro experimental do mundo a utilizar humanos e robots, na Universidade de Osaka, Japão. – Fonte: The First Post.

'to be, or not to be... humanoid'

'to be, or not to be... humanoid'

(clique para ampliar)