Estranhos são os caminhos que nos levam…

by manuel margarido

Estranhos são os caminhos que nos levam a gostar de coisas à partida impensáveis. Já referi que cheguei a esta canção através de um bootleg. E ouvi-a com espanto. A simples, leve ironia de Bono transmutou uma canção pop adocicada numa provocação geracional. Foi naquele instante e naquela cidade. Mas foi. E haveria de o repetir, noutras ocasiões.

O fascínio do ouro, onde antes via pirite.

O vídeo é escandalosamente mal gravado e filmado (só podia, creio). Mas vale pelo que nele se pressente: um momento mágico para o público e a redenção de uma canção que não era suposto ser audível, nos idos de 1992. Quanto mais cantada pelos U2. Em Estocolmo. Com os ‘gnomos’ que compunham melodias intemporais. Os ABBA boys (Bono bem pergunta pelas duas raparigas, em vão).

Este é o primeiro videoclip que coloco no blogue. Prometo com solenidade ser muito mais criterioso naqueles que vier a escolher no futuro. Mas não resisti.

Advertisements