As Certezas Difíceis (II)

by manuel margarido

Desta vez não houve temeridade. Também não havia escolha. Foi o sorteio que ditou a tremenda deslocação a La Valetta para defrontar a compressora selecção nacional de futebol de onze de Malta, que ocupa, impante de orgulho, a 136ª posição no ranking da FIFA. Queiroz e os nossos atletas devem ter-se recordado que os maltecos já lograram um empate (histórico, para Portugal) em jogo a valer e tudo, nos idos de 1987. E não facilitaram. Deixando tudo em campo, acabaram por resolver o assunto com um tangencial 0-4. Esta extraordinária performance permite acalentar alguma esperança na presença nacional no Campeonato do Mundo de Futebol de 2010. Uma certeza teremos: com Hugo Almeida e Antunes a comandar as tropas, é bem provável que o Professor cumpra o seu desígnio: estar no banco no maior areópago do desporto-rei, a disputar na África do Sul. É difícil, mas promete uma certeza: no final do torneio, o técnico irá passar férias a Moçambique, logo ali ao lado. Com o destino não se brinca. Tal como o seu regresso à selecção nacional, Queiroz gostará de regressar à sua terra natal. Assim se contraria o ditado: “nunca regresses ao lugar onde já foste feliz”.

Só nos  calham ilhéus. Estágios nas Berlengas, já!

Só nos calham ilhéus. Estágios nas Berlengas, já!

Anúncios